Archive for the ‘Presidenciais de 2011’ category

Sobre os resultados das eleições presidenciais

Janeiro 25th, 2011

A DORP do PCP destaca o empenho e a intensa actividade das organizações e dos militantes do Partido que, a par de muitos outros democratas asseguraram uma campanha de massas e de esclarecimento dos problemas que afectam os trabalhadores, o povo, a região e o país, no apoio à candidatura de Francisco Lopes.
Só no distrito do Porto foram levadas a cabo mais de 300 acções de contacto com os trabalhadores e populações, iniciativas diversas no formato – desde a distribuição de documentos à porta das empresas até aos inúmeros convívios e outras expressões de apoio à candidatura de Francisco Lopes – mas todas elas indicadoras da profunda ligação desta candidatura aos problemas reais que afligem os trabalhadores, os pensionistas, os jovens e todos aqueles que pretendem uma alternativa política para o país.
Salientamos ainda as grande acções de massas realizadas no distrito, designadamente o comício no Palácio de Cristal – que, reunindo mais de 5000 pessoas, foi a maior acção realizada no distrito nesta campanha eleitoral entre todas as candidaturas – e a arruada na baixa do Porto, no encerramento da campanha.
A Candidatura de Francisco Lopes valeu pelo importante contributo que deu na denuncia do agravamento das injustiças e das desigualdades no nosso país fruto de mais de três décadas de política de direita, bem como pela introdução na discussão das questões fundamentais à superação dos problemas do país, designadamente a necessidade de apoio, promoção e valorização produção nacional e a mais justa repartição da riqueza criada no nosso país, no quadro do projecto defendido pela Constituição da República Portuguesa.
A reeleição de Cavaco Silva, que culmina de forma negativa estas eleições presidenciais, representa na situação que o País vive, não apenas a persistência dos problemas nacionais mas um salto qualitativo no seu agravamento.
No entanto, os mais de 41 mil votos obtidos no distrito, o resultado nacional acima dos 7% (muito mais do que era vaticinado pelas sondagens) e o estímulo dado pelo candidato e pela candidatura à discussão dos problemas que afectam a população da região (desemprego, baixos salários, encerramento de serviços públicos, introdução de portagens nas SCUT), representam um grande contributo para a luta que continua, pela liberdade e pela democracia, por um país mais justo e soberano. São por isso votos que se projectam no presente e no futuro, como parte de um processo de criação de condições para a ruptura e mudança, que se exige para um Portugal com futuro.

Porto, 24 de Janeiro de 2011
A DORP do PCP

Dia 23 nós votamos Francisco Lopes!

Janeiro 17th, 2011

Um Campo Pequeno que se tornou GRANDE!

Janeiro 17th, 2011
Um mar de gente, encheu o Campo Pequeno em Lisboa na maior iniciativa de qualquer candidatura nestas eleições. Mais de 6000 pessoas participaram, com entusiasmo, alegria e determinação no comício deste Domingo em Lisboa, dando expressão ao seu apoio à candidatura de Francisco Lopes. O candidato fez um forte apelo à mobilização para o voto na nossa candidatura.
 
Ver tudo em Francisco Lopes

Um grande comício!

Janeiro 10th, 2011

Realizou-se ontem a primeira acção do período oficial de campanha da candidatura de Francisco Lopes: um enorme comício que encheu o Palácio de Cristal, no Porto, onde se afirmou bem alto que nestas eleições só há uma alternativa aos trabalhadores e a todos os atingidos pela direita e a sua política (de PS/PSD/CDS): o voto em Francisco Lopes para efectiva uma ruptura e mudança.

Ver mais Francisco Lopes

O Candidato Francisco Lopes foi recebido por centenas de apoiantes em Paredes

Outubro 31st, 2010
O candidato à Presidência da República apoiado pelo PCP esteve hoje no concelho de Paredes. O dia de Francisco Lopes começou com uma recepção calorosa em Parada de Todeia. Recebido pelo presidente da Junta de Freguesia Álvaro Pinto e por centenas de camaradas e amigos, que encheram o auditório da freguesia numa clara manifestação de apoio à única candidatura patriótica e de esquerda.
“Francisco avança com toda a confiança” foi o slogan entoado em uníssono e em alto som pelos presentes na cerimónia. Depois do discurso de boas-vindas e de apoio à candidatura por parte de Álvaro Pinto, o candidato comunista à Presidência da República no seu discurso que surpreendeu alguns dos presentes pela sua vivacidade, abordou os problemas que afectam os portugueses, cada vez mais reféns da política de direita levada a cabo pelos sucessivos governos do PS, PSD e CDS.
Referindo-se à questão do Orçamento de Estado, Francisco Lopes criticou fortemente as consequências da sua aprovação, afirmando que este “é o orçamento dos especuladores e dos banqueiros contra os trabalhadores e o povo”, sem deixar de lembrar que os outros candidatos à Presidência da República manifestaram o seu apoio a favor do orçamento “que vai agravar ainda mais as condições de vida dos portugueses”.
Afirmou a necessidade de inverter o rumo das linhas políticas que têm vindo a asfixiar o povo enquanto os grupos económicos e os especuladores vêm os seus lucros aumentar. Fez o apelo para que o povo não aceite o discurso que não há nada fazer, mas que lute e dê apoio à sua candidatura, a única que incorporando os valores de Abril se assume capaz de trazer justiça social e desenvolvimento ao país. E por isso “cada apoio, cada voto conta como um contributo capaz de protagonizar uma alternativa a favor do povo português”.

Depois de Parada de Todeia, o candidato rumou a um restaurante de Baltar, onde esperavam centena e meia de apoiantes.
Nesta iniciativa, Cristiano Ribeiro, o responsável pela Comissão Concelhia de Paredes e membro da Direcção da Sub-Região do Vale do Sousa e Baixo Tâmega do PCP, tomou a palavra para manifestar o apoio inequívoco do PCP da região à candidatura de Francisco Lopes, aproveitando para abordar algumas lutas levadas pelo Partido, desde a intervenção junto dos trabalhadores de empresas que desrespeitam os direitos laborais até à questão das portagens nas SCUT, passando pela questão dos ataques à Saúde pública e aos encerramentos das escolas.
Francisco Lopes reafirmou os propósitos da sua candidatura sem deixar de criticar as opções do Governo que “em vez de porem Portugal a produzir, geram desemprego e injustiça social. Não podemos aceitar que haja mais de 700 mil desempregados e não se aproveite as potencialidades do país”. Interrompido por diversas vezes pelo entusiasmo dos comensais, o candidato continuou afirmando que “os sucessivos governos não sabem aproveitar os recursos naturais e humanos que temos e só sabem aplicar cortes àqueles que mais necessitam de protecção”. Contudo, “há um caminho alternativo que assenta não no discurso das inevitabilidades mas na luta dos trabalhadores e do povo”.
Por isso apelou à participação na manifestação da Função Pública no próximo sábado, na manifestação de 20 de Novembro contra a realização da cimeira da Nato em Portugal englobada na campanha “Paz sim. Nato não!” e na Greve Geral agendada pela CGTP para o próximo 24 de Novembro.
Depois do concelho de Paredes, Francisco Lopes participou numa iniciativa de apoio à sua candidatura em Campo (Valongo) e num jantar de jovens apoiantes no Centro de Trabalho da Boavista do PCP, no Porto.

Almoço de apoiantes com presença de Francisco Lopes a 31 de Outubro, Domingo-12h30

Outubro 19th, 2010

Francisco Lopes em Sessão Pública no Auditório da Junta de Freguesia de Parada de Todeia a 31 de Outubro

Outubro 19th, 2010

Francisco Lopes em Paredes a 31 de Outubro

Outubro 19th, 2010

Francisco Lopes, candidato à Presidência da República apoiado pelo Partido Comunista Português, estará no Concelho de Paredes no próximo dia 31 de Outubro (Domingo). O programa da visita será o seguinte:

11h – Sessão Pública na Junta de Freguesia de Parada de Todeia
12h30 – Almoço com apoiantes em Baltar (Restaurante “O Zangão”)
14h30 – Caravana e visita à festa de São Simão

Os interessados em participar no jantar poderão inscrever-se junto dos membros/responsáveis pelas organizações locais do PCP.

Apresentação da declaração de candidatura de Francisco Lopes

Setembro 10th, 2010

Apresento hoje aqui a declaração da minha candidatura a Presidente da República. Candidatura a um órgão de soberania unipessoal, mas indissociável do projecto e do grande colectivo que a impulsiona. Esta é a candidatura do PCP, que traduz um percurso de coerência, que dá expressão aos interesses dos trabalhadores, da juventude, do povo português e apela à força que há, em cada um e em todos, para empreender o processo de mudança de que Portugal precisa. Esta candidatura que assumo dirige-se aos democratas e patriotas, a todos aqueles que, atingidos nos seus interesses e direitos, aspiram a uma vida melhor.

 Ver em: apresentação da declaração de candidatura de Francisco Lopes

Uma candidatura vinculada aos valores de Abril, patriótica e de esquerda

Agosto 24th, 2010

Francisco Lopes: Candidato do PCP à presidência da República

Com a decisão hoje assumida e tornada pública sobre a candidatura do PCP às eleições presidenciais, damos expressão a uma intervenção política indispensável à afirmação de um projecto essencial para o presente e para o futuro de Portugal.